Casa Valduga

Estando em Bento Gonçalves, diversas são as opções de vinícolas para conhecer e degustar um bom vinho. Escolher quais estarão no seu roteiro será uma das tarefas mais difíceis que terá, visto que cada vinícola guarda, de acordo com o seu porte e experiência oferecida, um quê a se encantar. Na categoria de grandes vinícolas, a Casa Valduga brilhava na nossa listinha e poder conhece-la só somou para voltarmos tão encantados com as experiências oferecidas pela região de Bento Gonçalves.

Parreirais da Casa Valduga

Aproveitando o cenário dos parreirais da Casa Valduga – Bento Gonçalves/RS

Casa Valduga – A Vinícola

Com a filosofia de que ‘antes de fazer duas garrafas de vinho, faça uma, mas bem feita‘ o sr. Luiz Valduga, patriarca da família Valduga, iniciou a sua experiência pela vitivinicultura nos Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves. A família, chegou no Brasil em 1875, dando início ao cultivo de parreirais. Quase cento e cinquenta anos depois, o grupo de empresas Valduga continua sob o comando da família, agora em sua terceira geração, que agregou as palavras do patriarca tecnologias e um tanto de empreendedorismo, por primar não só pela qualidade do vinho ali produzido, como tanto por abrir as portas para o turismo, iniciando assim no enoturismo pela região e estimulando outras tantas vinícolas e desbravar este mercado.

Casa Valduga

Dos cenários da Vinícola – Casa Valduga – Bento Gonçalves/RS

Os empreendimentos da Famiglia Valduga vão desde a Vinícola Casa Valduga, uma das mais conhecidas e visitadas no Vale dos Vinhedos, como outras atrações e empresas relacionadas a temática de vinhos, bebidas, alimentação e serviços na região. Na vinícola, além do passeios com degustação por suas instalações, também é possível completar a experiência se hospedando na pousada e aproveitar as especialidades do restaurante Maria Valduga.

Casa Valduga

Casa Valduga – Vale dos Vinhedos – Bento Gonçalves/RS

Os parreirais da Casa Valduga estão em três regiões do sul do Brasil: Leopoldina (Vale dos Vinhedos), Raízes (na Campanha Gaúcha) e Identidade (Encruzilhada Sul) e alguns dos vinhos destas regiões são os primeiros no Brasil a receber a Denominação de Origem, destacando assim o cuidado da vinícola em manter a qualidade do produto ali elaborado.

A Vinícola Casa Valduga é uma das referências na elaboração de espumantes, sendo este o carro chefe da sua produção – com um pouco mais de 50% do volume total produzido. Não por menos, a maior cave subterrânea da América Latina é desta propriedade.

Uvas

Uvas da Casa Valduga – Bento Gonçalves/RS

E além das uvas para a preparação dos seus produtos, outros frutos são colhidos pela Casa Valduga: as premiações e reconhecimento nacional e internacional. Dos vinhos e espumantes da casa, diversos são os premiados (clique AQUI) e a vinícola, estando entre as 100 melhores do mundo e sendo eleita a melhor do Brasil no ano de 2017 pela WAWWJ (Associação Mundial de Jornalistas e Escritores de Vinhos e Licores). E não é atoa o titulo de um dos 1000 lugares do mundo para se visitar que a Casa Valduga ganhou.

A visita guiada pela Casa Valduga

O Enoturistmo na Casa Valduga é dividido em Visitas Guiadas, Cursos e Experiências. No quesito experiências estão atividades que aproximam o visitante do dia a dia da vinícola, possuem dias e horários pré-definidos, sendo algumas (como a Vindima) exclusiva de determinadas épocas do ano. O tempo dedicado as experiências assim como o investimento é um pouco maior. Os cursos são dedicados a quem deseja conhecer de forma mais aprofundada a elaboração dos vinhos da casa assim como harmonizações e classificação. Os cursos também possuem períodos e horários pre-definidos, com tempo e valores diferenciados de acordo com a temática.

Nossa opção foi pela visitação guiada, tradicional. A Visitação Tradicional acontece todos os dias, em sete horários durante a semana (com o primeiro às 9h30 e encerrando às 16h30) e com seis horários nos finais de semana (encerrando mais cedo, às 15h30). A duração da visita guiada é de aproximadamente 1h30, sendo que no final é possível ficar o tempo que quiser na loja da vinícola. Os grupos para degustação são formados por ordem de chegada, e cada grupo tem limite de 30 pessoas. Durante a visita guiada são degustados 5 produtos da casa, sendo eles 2 vinhos tintos (primeira parte da degustação), 1 vinho branco (segunda parte da degustação) e finalizando com 2 espumantes. O valor da visita é de R$40,00 (jan/19) e dá direito a uma taça da vinícola. Para os menores de 18 anos, é possível fazer a degustação apenas acompanhados dos pais e sem permissão para degustação – devido a este fato, não lhes é cobrado taxa alguma.

Receptivo da Casa Valduga

Recepção Turística da Casa Valduga – Bento Gonçalves/RS

Como não é possível pre-reservar um horário para visitação (para quem estiver sem guias e sem grupos grandes), não tivemos sorte no primeiro dia que fomos a Casa Valduga. Havia verificado os horários do tour na internet e chegamos com uns 15 minutos de antecedência. Porém, aquele horário e o posterior já estavam cheios, com vagas somente no penúltimo tour do dia (lembrando aqui que fomos durante a semana num dia de janeiro). Como no final da tarde já tínhamos outro compromisso (o Edredom nos Parreirais na Cristofoli), preferimos voltar outra dia (já que nossa estadia em Bento Gonçalves nos permitia isso).

Criança sorrindo

Curtindo as locações da Casa Valduga – Bento Gonçalves/RS

Na segunda tentativa de conhecer a vinícola, chegamos com meia hora de antecedência e deu tudo certo. O grupo formado deveria estar se não no limite, bem próximo dele. Logo na recepção, a gente recebe a taça que será utilizada para degustação – e fica sob a responsabilidade do visitante manter a integridade dela durante o tempo ali.

Manu sorrindo

Manu na dúvida se vai curtir o passeio pela Casa Valduga – Bento Gonçalves/RS

A sommelier que acompanhou o grupo guiou todos pela cava subterrânea da casa, e foi cuidadosamente explicando a história do lugar, assim como de alguns exemplares de vinhos e espumantes premiados e feitos para ocasiões especiais espalhados pelo local. Na primeira parada, são degustados os tintos, observando os aromas e características marcantes já adiantados pela nossa guia. Para quem desejar, é possível repetir o vinho.

Vinhos da Casa Valduga

Apresentação dos Vinhos para a Degustação na Casa Valduga – Bento Gonçalves/RS

Degustação de Vinhos

Vinhos da Degustação – Casa Valduga – Bento Gonçalves/RS

Andamos mais um pouco pela cava, e chegamos ao local que se pode observar o processo de degórgèment (quando retiram os sedimentos do gargalo dos espumantes) em dias tradicionais da fabrica. Devido à época que visitamos, só foi possível apreciar o local (devidamente segregado os visitantes por uma barreira de vidro). Ali, foi possível limpar a taça com água (além de beber água) e apreciar o vinho branco oferecido na degustação.

Armazenamento dos vinhos

Armazenamento das garrafas de vinho para amadurecimento da Casa Valduga – Bento Gonçalves/RS

Após este momento, fomos levados a conhecer o local onde as garrafas de espumante ficam em maturação, e de forma didática, as fases desta. Aqui, a última parte da degustação, com os espumantes. Após esta etapa, fomos levados a conhecer um pequeno parreiral – que rende ótimas fotos e estava carregado de uvas.

Casa Valduga - Armazenamento de Espumantes

O armazenamento das garrafas de espumantes enquanto aguardam maturam e envelhecem na Casa Valduga – Bento Gonçalves/RS

Casa Valduga

A pequena conhecendo os parreirais da Casa Valduga, em Bento Gonçalves/RS

Após a vistoria, fomos levados a loja – onde um desconto é aplicado caso optemos por comprar os vinhos degustados. No nosso caso, optamos por vinhos com D.O. e aqueles que a gente não acha nas adegas e supermercados de Vitória. Na loja, as taças também são cuidadosamente embaladas, para que possam resistir a viagem de retorno.

Alguns blogs foram consultados antes de escolher a Casa Valduga para conhecer em Bento, visto que a ideia era ir em apenas uma vinícola de grande porte e dedicar mais tempo as pequenas e médias – conhecendo histórias e provando vinhos que dificilmente encontramos no sudeste. Deles, indico o Café Viagem e o Apaixonados por Viagem.

Nossa Percepção

Pela Manu, a palavra para a Casa Valduga é incrível – e olha que ela nem pode degustar os vinhos (e sim, eu perguntei a ela)! Para a gente, foi uma experiência muito bacana conhecer a vinícola que desbravou o mundo do enoturismo, fortalecendo os vinhos nacionais e tendo o cuidado de lhes agregar qualidade e reconhecimento. O cuidado em oferecer a taça de cristal personalizada também faz diferença, embora ache que devido a muitos terem que viajar de carro + avião para realizar este passeio, podia ser dada a opção de visita sem taça (e aí, aplicar um desconto no valor cobrado). Confesso que depois, fiquei me perguntando o porque de não ter colocado o restaurante no nosso roteiro para um almoço e antes ou depois fazer a visita. Então já fica a dica: combinar o almoço com a visita guiada!

Casa Valduga

Casa Valduga – um dos 1000 lugares para conhecer

No mais, aproveite o Vale dos Vinhedos. O cuidado com o turista e a dedicação em fazer a nossa experiência a melhor possível foi perceptível em todos os lugares que pudemos estar e dedicar mais que um dia ou bate-volta a esta região vale por demais a pena.

Compartilhe: