Não se pode negar que visitar um local sem experimentar sua gastronomia é a mesma coisa que ir a uma praia e não entrar em suas águas. Os sabores, cultura e tradições locais são cuidadosamente repassados nas receitas dos pratos típicos. No Espírito Santo, não seria diferente. A Culinária Capixaba tem uma forte relação com a pesca, herança indígena e negra. Com a imigração dos povos europeus, foram somados as massas e a polenta  (italianos) e o bacalhau (portugueses), embora os pratos a base de pescado nunca terem perdido a sua força na culinária capixaba.
 
moqueca capixaba
Moqueca Capixaba – Gaeta – Meaípe (Guarapari/ES)

Devido ao seu tamanho continental, diversidade de colonização e imigração, não podia-se esperar que no Brasil houvesse um único prato típico que conseguisse representar toda a riqueza deste país. Por isso, a culinária regional ganha força nas regiões e estados brasileiros, apresentando suas tradições em forma de sabores e aromas. E pensando nesta diversidade, o tema da Culinária Regional foi o escolhido para a Blogagem Coletiva do mês de Abril. Então ao ler este post prepare-se para já querer experimentar um pouco deste Brasilzão!

Falar de cultura gastronômica do Espírito Santo e esquecer que o estado possui cerca de 400 quilômetros de praia não faz muito sentido. Isso porque boa parte da gastronomia encontra no mar e nos rios seu principal ingrediente – o pescado. E a infinidade de pratos que tem como o pescado são de encher os olhos, como o arroz de polvo, camarão no coco, caranguejada, torta capixaba e as diversidades de moquecas. Dos pratos, o mais conhecido e com fama internacional é a Moqueca Capixaba
 
Moqueca Capixaba – Ilha do Caranguejo – Jardim Camburi (Vitória/ES)

Embora a moqueca seja um prato bem conhecido na costa brasileira, é em terras espirito santenses que ela ganha temperos únicos – que por sua vez, destacam o sabor do peixe e camarão presentes na panela de barro (patrimônio cultural capixaba com registro no IPHAN). É também no Espírito Santo que a Moqueca Capixaba ganha uma acompanhante que fazem muitos se apaixonar – a Moqueca de Banana da Terra.

Mas o que tem nessa Moqueca Capixaba que faz ela ser tão especial?

Pois bem, o primeiro item a ser considerado na Moqueca Capixaba e na Panela de Barro. Aqui, só se faz moqueca (e também serve-se os acompanhamentos) em panelas de barro. Devido a sua espessura e propriedades, além de fazer que o cozimento dos ingredientes seja no tempo devido, ela também realça os sabores. A moqueca não leva água, o que faz com que o cozimento deva ser lento, para que o peixe alcance a textura ideal sem ficasr desmanchando na panela. Outros ingredientes da moqueca capixaba são a cebola branca, tomate, azeite de oliva, colorau, pimenta, cebolinha verde, coentro, sal e o peixe. Para incrementar, o camarão também é muito utilizado. Observe que não são muitos ingredientes, com o intuito de não sobrepor os temperos ao gosto da carne.
 
Moqueca Capixaba – Teresão – Ilha das Caieiras (Vitória)

Para acompanhar a Moqueca Capixaba, arroz branco, pirão e a famosa Moqueca de Banana da Terra. Segundo conta as histórias, a Moqueca de Banana foi uma “alternativa” encontrada pelo Sr. Nhozinho (Mestre Moquequeiro Capixaba) ao ter que servir nosso prato típico a um grupo de indianos, que estavam a negócios no Estado. Como eles eram vegetarianos, a solução encontrada foi fazer a nossa tradicional moqueca, trocando o peixe pela banana da terra. Logo, esse prato fez o maior sucesso e passou a integrar os acompanhamentos da Moqueca Capixaba – entretanto, em alguns restaurantes pode-se pedir apenas ela.

Pirão e Moqueca de Banana da Terra – Ilha do Caranguejo – Jardim Camburi (Vitória/ES)

Comer Moqueca Capixaba combina tanto com um almoço em família como aquela refeição gostosa a beira da praia. Em Meaípe (Guarapari), a gente já provou e aprovou a Moqueca do Gaeta. Em Vitória, as opções são o famoso Pirão, o Ilha do Caranguejo, o Partido Alto, o Bar e Restaurante do Bigode, o Kiosque do Alemão e os restaurantes da Ilha das Caieiras.

Vista do Teresão – Ilha das Caieiras – Vitória/ES

 

Vista do Gaeta – Meaípe – Guarapari/ES

E a Torta Capixaba?
Agora outro prato bem tipico do Espírito Santo e praticamente presente em todas as casas nas Sextas-feiras da Paixão é a Torta Capixaba. Neste prato, o bacalhau (de influência portuguesa) junta-se aos frutos do mar (sururu, ostra, caranguejo, siri e camarão) e ao peixe (geralmente badejo) e com os temperos (cebola branca, tomate, alho, azeitona, cebolinha verde, coentro, limão e azeite de oliva) e o palmito dão origem a uma torta macia, de sabor marcante e bem leve. 

Sr. Nhozinho (Gaeta) e a tradicional Torta Capixaba – Meaípe (Guarapari/ES)
Apresentação de André Cicilioti da Torta Capixaba  no Recanto da Pedra – Iriri (Anchieta/ES)

 

Restaurante Recanto da Pedra – Iriri – Achieta/ES
A procura pelos ingredientes da torta nos dias que antecedem a semana santa é grande, e é possível encontrar muitos ambulantes vendendo palmito. Também é comum ver restaurantes e padarias aceitando encomenda para esta delícia, tão tradicional na mesa do capixaba nesta época.
Agora que tal conferir outros posts que também tratam das regionalidades da culinária? Segue uma listinha marota para ler e já escolher qual será o próximo destino!
Compartilhe: