De forma despretensiosa fomos conhecer o Museu dos Brinquedos.  Ali Manu conheceu um tanto de brinquedos que não sonhava existir, se encantou com o tanto de opções que estavam ao seu alcance e se acabou de brincar no Pátio.
 
Museu dos Brinquedos
O Museu dos Brinquedos fica localizado na Avenida Afonso Pena, 2564, em Funcionários. Embora tivesse conferido no mapa que ele estava perto do hotel onde nos hospedávamos em Belo Horizonte, ele não estava na nossa lista de lugares para conhecer. Mas uma padaria próxima a ele sim, e aí, acabamos por passar em frente ao Museu. Manu, acabou que leu na fachada o que era e aí eu prometi depois ‘passar’ ali com ela – afinal, o que seria uns 30-40 minutos de encaixe na programação né?
 
Pois bem, entramos com o Museu ainda abrindo, sendo as primeiras visitantes do dia. E sem pressa, fomos explorando um pouco daquela primeira sala e o universo lúdico dos brinquedos que ela apresenta. E assim, explorando com calma sala a sala fomos descobrindo uma infinidade de brinquedos dos mais diversos cantos do Brasil e do Mundo. Além de um mapa mundi ilustrativo com as origens dos brinquedos e brincadeiras, na sala havia um super gaveteiro – e abrir cada gaveta era descobrir um novo brinquedo. Seguindo a legenda, dava para descobrir o país e/ou região de origem.
Entrada do Museu dos Brinquedos – de onde vieram os brinquedos e as brincadeiras?

 

Gaveteiro cheio das surpresas – Museu dos Brinquedos
 
Brinquedos de outros países e também que remontam mais de cem anos também estão em exposição no Museu, assim como uma infinidades de jogos de tabuleiro – daqueles que a gente queria ter na infância mais não cabia no bolso dos pais.
Das preciosidades do Museu dos Brinquedos

 

Pelúcias, bonecas e os jogo de tabuleiro
 
A era dos games também é lembrada, com uma exposição da evolução destes – desde o Atari até os games mais atuais. E aí, as cores e luzes toma conta da exposição, além da possibilidade de relembrar as musicas dos principais jogos. 
Manu pirou com a infinidade de luzes e sons! Museu dos Brinquedos
Após passear pelas salas e relembrar o tempo bom de infância, hora de curtir a melhor parte – pelo menos para os pequenos – o pátio! Ali, uma infinidade de brinquedos para fazer o tempo passar voando, fantasias para entrar de vez no mundo do brincar e monitoras que acompanham as crianças. Oficinas também são oferecidas, e vale a pena buscar a programação para casar a visita com alguma outra atividade.
 
Hora da fantasia – Museu dos Brinquedos

 

Pátio – Museu dos Brinquedos

 

A descoberta do novo (e antigo) – Museu dos Brinquedos

 

O acervo do museu possui praticamente cinco mil peças que vão desde o início do século XX até a atualidade, tanto de procedência nacional quanto internacional. Com mais de 600 bonecas e algumas peças raras, como caixinhas de musicas antigas e um cavalinho de lata retirado de um antigo carrossel da Inglaterra, o museu também tem parte de pura apreciação. Mas, não tira o brilho das brincadeiras mais singelas que podem ser relembradas no pátio, como a perna de lata, o bambolê e os piões. Impossível se conter na capa de adulto o tempo todo neste museu!
 
O Museu dos Brinquedos funciona de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas, e nos sábados e feriados, das 10 às 17 horas. A entrada custa R$36,00 (junho/2018 – sim, também achei pesadinha) e há uma loja com brinquedos artesanais na entrada/saída.
 
Nem preciso falar que ficamos lá bem mais que os 40 minutos que acreditei, mas que valeu a pena relembrar tudo e apresentar para Manu o meu universo quando criança. Voltamos para casa com a promessa de fazer uma perna de lata para a pequena (e ainda estamos aguardando a lata de nutrem acabar para enfim termos a matéria prima), e espero que os vizinhos não reclamem muito depois!
 
Se aconselho a visita, sim. Caso esteja passando por ali, porque não entrar assim, sem qualquer pretensão?
 
 
 
Compartilhe: