Parque Lago Negro - Gramado

Gramado é um daqueles destinos que muitos sonham em encaixar numa viagem romântica, outros numa viagem para curtir o friozinho e clima gentil da cidade e outros para ver a magia que o lugar promete espalhar no Natal. Mas independente do seu objetivo, não tem como discordar de que a cidade se tornou um polo turístico no Brasil, prepara-se para receber os turistas com uma boa rede hoteleira e restaurantes que sabem tornar uma refeição aquela experiência bacana, além das atrações que praticamente brotam pela cidade. Bateu a curiosidade, que tal conferir nossa impressão desse destino?

Casa do Papai Noel

Casa do Papai Noel – Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

Definir Gramado como destino de Réveillon não foi uma tarefa trivial para a nossa família. Devido a nossa afinidade por água e ter no verão (e nos feriados de final de ano) uma das poucas datas que conseguimos viajar juntos para destinos mais distantes, definir um destino sem mar ou cachoeira não foi fácil. Mas tinha um objetivo: apresentar para a pequena, enquanto ela ainda acredita no Papai Noel, toda a magia do Natal. E aí, o destino já tinha nome – Natal Luz de Gramado.

Quem acompanha a gente a algum tempo no blog já deve ter percebido que planejamento é a palavra forte para a fazermos viagens mais distantes ou longas. E no caso de passar a virada do ano em Gramado não poderia ser diferente, visto que as cifras envolvidas seriam pesadas. Por isso, ainda em junho já sabíamos para onde íamos – e passamos a olhar os preços das passagens para Porto Alegre (aeroporto mais próximo de Gramado). Neste mesmo tempo, começou também um trabalho de leitura de posts de outros blogs (principal fonte de inspiração aqui de casa) sobre programas, atrações e o que fazer em Gramado. A listinha daquilo que seria legal conhecer só foi crescendo (assim como a de atrações ao redor de Gramado). No final das contas, havíamos colocado na lista de interessantes: Parque Knorr – Aldeia do Papai Noel, Gramado Zoo, Parque do Gaúcho, Snowland, Lago Negro, Lago Joaquina Rita Bier, Praça das Etnias, Roteiro Raízes Coloniais, Mini Mundo, Lavandário Le Jardim, Cristais de Gramado, Igreja Matriz, Fonte dos Cadeados, Rua Coberta, Palácio dos Festivais, Praça Major Nicoletti, Mundo de Chocolate, Ice Bar, Museu de Cera, Chocolates Prawer, Mina de Gramado e Vinícola Ravanello. Ah, e ainda queríamos assistir os espetáculos de Natal – o motivo da viagem.

Bom, se leu tudo até aqui já deve estar se perguntando quantos dias teríamos pela cidade, e logo respondo que foram 4 dias entre Gramado e Canela – e ali, estão só as atrações listadas para Gramado. Como o nosso ritmo de viagem a muito tempo não é daqueles frenéticos, essa lista foi reduzida drasticamente – e sem qualquer arrependimento. Elegemos assim cerca de cinco atrações/pontos turísticos que queríamos muito conhecer em Gramado, e os outros foram sendo somados ao roteiro de acordo com a localização. A definição do que ir a cada dia foi aleatória, exceto pelo espetáculo do Natal Luz que assistiríamos (que já estávamos com os ingressos comprados) e pelo fato que queríamos começar por Snowland (que a gente já contou aqui).

Casamento dos Sonhos Gramado

A localização da pousada que ficamos ajudou bastante no deslocamento por Gramado. Em menos de 2 minutos já estávamos na Avenida das Hortênsias, uma das principais da cidade. E como todo bom turistas, tiramos o primeiro final de tarde para ‘bater-perna’ um pouco pelas ruas e apreciar a decoração da cidade. E a poucos metros logo paramos no primeiro ponto turístico, o Casamento dos Sonhos – Gramado.

Casamentos dos Sonhos Gramado - Estilo Las Vegas

Casamento dos Sonhos – Gramado/RS

Sabe aqueles filmes que a gente assistem os diversos tipos de casamentos no melhor estilo Las Vegas? Pois bem, esse é o lugar em Gramado. Não precisa contratar um casamento para conhecer o espaço – que chamou a atenção da pequena pela carruagem de princesa e o pequeno Elvis logo na entrada. O lugar rende boas fotos, mas para os interessados também rende desde cerimonias de casamento quanto a renovação dos votos. Dos temas oferecidos, o que mais chamou a nossa atenção foi os adereços do Star Wars – contendo inclusive o Chewbacca. Caso já tenha tido a vontade de conhecer um destes lugares, pode destinar pelo menos uns 20 minutos ali.

Carruagem da Cinderela - Casamento dos Sonhos - Gramado/RS

Casamento dos Sonhos -Gramado/RS

Temas dos Casamentos dos Sonhos - Gramado

Temas – Casamento dos Sonhos – Gramado/RS

Capela do Casamentos dos Sonhos

Capela do Casamento dos Sonhos – Gramado/RS

Parte interna da capela do Casamentos dos Sonhos Gramado

Por dentro da capela do Casamento dos Sonhos – Gramado/RS

Andando mais um pouco em direção a Avenida Borges de Medeiros aproveitamos para ver as lojas e ornamentações da cidade – muito florida e com um paisagismo pensado nos detalhes. Ali, diversas são as opões de restaurantes para os mais diversos gostos e bolsos. A dica aqui é andar até o final e depois ir em busca do que mais lhe interessou – pois se for parando em casa loja de chocolate e/ou atração pelo caminho, será difícil percorrer toda a avenida. Depois de alimentados, fomos enfim ter uma noite de descanso e sono para poder no outro dia estarmos dispostos para conhecer melhor Gramado.

detalhes das ruas de Gramado

Ruas de Gramado/RS

Aldeia do Papai Noel

Destinamos praticamente o dia seguinte inteiro para Snowland. Saímos do parque por volta das 16h30 e de lá, devido ao fato de termos ganhado entradas para a Aldeia do Papai Noel na noite anterior (essa história vou deixar para o final do post), resolvemos conhecer este parque.

Entrada da Aldeia do Papai Noel

Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

O lar do bom velhinho no hemisfério sul apresenta o mundo mágico do Natal para além do dia da entrega dos presentes. Ali, a fabrica onde a magia acontece ganha vida, e o turista passa a conhecer todo o trabalho por trás da noite de Natal. E aproveitando a localização privilegiada, tem-se ainda um mirante com vista para alguns pontos turísticos da vizinha Canela. Trenós voadores e trens podem ser utilizados para facilitar o deslocamento dentro do parque, e o passeio – pago a parte – deixa tudo ainda mais emocionante para os pequenos.

Fabrica do Papai Noel

Fabrica de Brinquedos – Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

Aldeia do Papai Noel

Com o Bom Velhinho – Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

Mirante Gramado

Mirante da Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

Aldeia do Papai Noel

Monotrilho da Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

Aldeia do Papai Noel

Por dentro do Monotrilho da Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

Para Manu, o ponto alto foi poder conhecer a Casa do Papai Noel. Patrimônio Histórico da cidade de Gramado, a casa do Papai Noel foi pensada em cada detalhe. Ao passar pelo seu interior, a impressão que se tem é que a qualquer momento o bom velhinho vai chegar e lhe oferecer um biscoito. As renas também deixam o local mais mágico, assim como a árvore dos desejos.

Aldeia do Papai Noel

Casa do Bom Velhinho – Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

Casa do Papai Noel

Escritório do Bom Velhinho – Casa do Papai Noel – Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

Casa do Papai Noel

O Natal retratado nos mínimos detalhes – Casa do Papai Noel – Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

Aldeia do Papai Noel

Árvore dos Desejos – Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

Aldeia do Papai Noel

Uma das ajudantes do Papai Noel – Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

A Aldeia do Papai Noel funciona em todas as épocas do ano e todos os dias da semana, das 9h30 às 18 horas. Conseguimos conhecer boa parte do parque em um pouco mais de uma hora – mas se tiver em torno de 2 horas, não será tempo em vão. Os ingressos, se comprados separadamente, custam R$39,00 o adulto, R$26,00 para crianças entre 2 e 12 anos e R$19,00 para os que estão na melhor idade.

Aldeia do Papai Noel

Um pouco da área verde da Aldeia do Papai Noel – Gramado/RS

Lago Negro

Resolvemos começar o nosso segundo dia em Gramado pelo Lago Negro. Uma das atrações mais marcantes da cidade, o lago recebeu este nome por ter recebido árvores da Floresta Negra, da Alemanha, na ornamentação do seu entorno. Conhecer o lago, andar pelo seu entorno e fazer boas fotos ali é mais uma das atividades gratuitas para se fazer em Gramado.

Parque Lago Negro

Parque do Lago Negro – Gramado/RS

Mas caso queira andar de pedalinho, prepare-se para pagar R$40,00 (cisne para duas pessoas – até 180 kg) ou R$50,00 (cisne maior ou barco pirata – até 240 kg). Para contrastar com o romantismo do lugar, Manu escolheu o barco pirata – e lá fomos nós desbravar o Lago Negro por 20 minutos sob um sol quente de verão.

Lago Negro

Entrada no Lago Negro – Gramado/RS

Lago Negro

Lago Negro – Gramado/RS

Mas, como nem tudo estava perdido, reparamos que próximo ao lago havia o Concierge Gramado. Além de comprar ingressos para as atrações de Gramado e Canela em combo e com desconto, deixando um documento de identificação era possível pegar uma sombrinha emprestada – e assim, andamos de barco pirata com sombrinhas da rede Laghetto.

Lago Negro

Concierge do Lago Negro – Gramado/RS

Chocolates Caracol

Embora já tivéssemos andado pelas ruas da cidade a noite, saímos do Lago Negro e fomos explorar um pouco a famosa Avenida Borges de Medeiros de dia. Ali, muitas são as vitrines nas quais os chocolates são a principal atração. E uma loja especial chamou a nossa atenção – A Fabulosa Loja de Chocolates Caracol.

Chocolates Caracol

A Fabulosa Loja Chocolates Caracol – Gramado/RS

Ali, a decoração me fez lembrar de um antigo filme que assistia na infância – O soldadinho de chumbo. Entramos despretensiosamente e aproveitamos para conhecer os ambientes que a loja remonta. O cheiro de chocolate torna o andar pela loja uma tentação e a experiência, única. Depois de ficar uns 15 minutos percorrendo os ambientes, Manu foi liberada para escolher um chocolate e sair dali com uma doce lembrança. 

Chocolates Caracol

Os detalhes da Loja Chocolates Caracol – Gramado/RS

Palácio dos Festivais

O Palácio dos Festivais é uma das edificações que será quase que inevitável de passar em frente – tanto a pé quanto de carro. E nessa de andar um pouco pela Borges de Medeiros nos vimos dentro dele. O Palácio dos Festivais é o palco do Festival de Cinema no mês de Agosto, o que tornou esta edificação, que funciona como cinema nos finais de semana, muito conhecida.

Palácio dos Festivais de Gramado

Palácio dos Festivais com a decoração do Natal Luz – Gramado/RS

No Natal, é ali que acontece o Show de Acendimento das Luzes – um espetáculo gratuito e emocionante. A edificação que abriga o Palácio dos Festivais era conhecida como Cine Embaixador e possui estilo colonial em madeira. O cinema ainda funciona, com sessões de entrada gratuita nas sextas, sábados e domingos na maior parte do ano, e sessões diárias nos meses de férias escolares. 

Catedral de Gramado – Igreja Matriz de São Pedro

A Matriz de São Pedro é uma daquelas igrejas que a gente gosta de olhar sob todos os ângulos – e se tiver um tempo para também ver seus vitrais com calma, pode ter a certeza que só somará na experiência, e também apreciará alguns momentos da vida de Pedro ao lado de Cristo. Construída inicialmente de madeira, anos mais tarde a capela ganhou as pedras basálticas e demais itens.

Catedral de Gramado

Igreja Matriz de São Pedro – Gramado/RS

No pátio em frente a Igreja é possível observar estátuas dos 12 apóstolos de Cristo, além de um chafariz. Caso queira estender o tempo ali e assistir uma missa, os horários estão disponíveis no site da Paróquia.

Apóstolos

Praça da Matriz de Gramado/RS

Fonte do Amor Eterno de Gramado

Ao lado da Matriz de São Pedro está a Fonte dos Cadeados de Gramado, ou melhor dizendo, a Fonte de Amor Eterno. Ali, é possível observar um cenário cheio de cores com os cadeados atrelados a ela – com corações coloridos com os nomes dos casais. 

Fonte do Amor Eterno

Fonte do Amor Eterno – Gramado/RS

Caso queira aproveitar e deixar ali na fonte também uma lembrança com um toque de romantismo, na loja de acessórios para celular praticamente em frente a fonte, no Boulevard São Pedro, é possível comprar o cadeado já ‘padronizado’ da fonte por uma bagatela de R$30,00 (trinta reais – janeiro/19).

Mundo de Chocolate

Da série dos lugares que Manu queria conhecer estava o Mundo de Chocolate. Localizado na famosa Borges de Medeiros, a entrada já chama a atenção, pelo chafariz de chocolate. No Parque, é possível apreciar cerca de 3 toneladas de chocolates em formato das principais atrações turísticas do mundo. São cerca de 200 peças dos mais diversos tamanhos, remontando desde cenários da selva africana quanto o rio Siena com a famosa Torre Eiffel. 

Mundo do Chocolate

Entrada do Mundo de Chocolate – Gramado/RS

Mundo do Chocolate

Um pouco das esculturas do Mundo de Chocolate – Gramado/RS

Após passar pelos ambientes do Parque, é possível participar de oficinas de chocolate (pagas a parte) além de degustar um pouco dos chocolates Lugano. Caso prefira uma experiência com mais opções, uma parada na Loja e Cafeteria também pode lhe proporcionar uma experiência gastronômica. 

O Mundo de Chocolate funciona de segunda a quinta das 9h30 às 20 horas e nas sextas e sábados das 9h30 às 21h30. O ingresso não é dos mais doces, mas é possível conseguir um desconto se comprar junto com o ingresso para o Ice Bar.

Ice Bar Boreal

No andar abaixo do Mundo de Chocolates está no Ice Bar Boreal. E sim, a pequena também havia pedido para conhecer esta atração – principalmente por causa da escultura de Minion que a pequena viu que ali teria. 

O Ice Bar fica dentro do Boreal Rasen GastroPub, no ‘sub-solo’ do Mundo de Chocolate. É possível comprar o ingresso desta atração em combo com o Mundo de Chocolate, o que alivia um pouco no preço. Para manter as esculturas encontradas no ambiente, é possível pegar ali temperaturas na casa dos 14°C negativos – o que faz com que geralmente o turista não leve mais que 30 minutos no local. Eles oferecem um casaco para suportar essa temperatura, assim como luvas. Como estávamos nos dias iniciais de janeiro, na rua estava por volta dos 30°C e a gente, com roupas adequadas para essa temperatura. Então aqui vai uma dica – caso queira ir no Ice Bar e frio não é a sua praia predileta, leve um sapato fechado e também vá de calça.

Na entrada, nossos itens são acondicionados em um armário, e entramos praticamente de mãos livres. Os visitantes ganham um drink de cortesia, que é servido num copo feito com gelo. Tem tanto opções alcoólicas como suco de uva. O drink é um shot, apenas para esquentar e dar a sensação de beber no copo de gelo. Mas caso queira mais, é possível comprar lá dentro.

Ice Bar Borel

No Trono do Ice Bar Boreal – Gramado/RS

As esculturas são bacanas, assim como a iluminação – que faz com que não tenhamos noção de como está o tempo/hora do dia lá fora. Manu se encantou com o Minion – mas não quis sentar nos bancos de gelo e nem interagir muito com as outras.

Ice Bar

Enfim, Manu com o Minion no Ice Bar – Gramado/RS

Não é permitido entrar com câmeras lá dentro – e isso foi uma coisa que incomodou a gente – pois como queríamos uma recordação (além daquela na nossa memória), acabamos por ter que comprar fotos tiradas por um fotografo lá dentro. E os preços não são nada agradáveis – chegando a R$30,00 (trinta reais – janeiro/19) uma foto impressa – mas podendo negociar caso compre em mais quantidades.

Nossa Percepção

Embora Gramado tenha diversas atrações chamando a nossa atenção par prestigia-las, não deixe de caminhar por suas ruas e observar o cuidado e beleza na cidade nos pequenos detalhes. A impressão que se tem é que ela foi montada cuidadosamente, cada esquina foi devidamente decorada pensando na harmonia com todo o conjunto. As vitrines das lojas harmonizam-se entre elas e com as praças e igrejas que se vê ao caminhar. 

Devido ao Natal Luz, a decoração que vimos foi dedicada ao tema. Isso só fez Manu voltar da cidade crente na existência de Papai Noel – e que ele mora em Gramado!

Já os adultos da viagem (no caso, eu e meu esposo) não curtimos tanto a cidade como imaginávamos. Talvez por irmos com a expectativa em alta, por conhecer outros lugares urbanos que nos agradam mais ou até mesmo por curtir mais atividades ao ar livre, acabamos voltando de Gramado com a impressão de não ter agregado muito. E se tem algo que nos incomodou demais da conta, foi o fato de que em muitos lugares a gente até podia tirar fotos, mas em espaços limitados. As ‘peças’ mais cobiçadas só podiam ser fotografadas pelo fotografo do local – e geralmente os preços não eram nada convidativos e para ter as fotos digitais, devia-se comprar uma quantidade x de fotos.

Outra coisa que nos incomodou um pouco (e aí talvez tenhamos culpa também) foi o fato de termos perdido cerca de 3 horas do primeiro dia escutando uma proposta de investimento. Em Gramado, o nosso maior ativo era o tempo para conhecer a cidade. E no início algo que nos foi vendido como “15 minutos e caso não queiram, tudo bem e o brinde é de vocês” virou 3 horas escutando uma proposta até bacana, mas que não fecharíamos naquela ocasião. Então já sabem, se alguém vir falando que tem uma proposta legal e só para ouvir já ganha um brinde (que pode ser entradas para alguma atração ou jantar), pense no que para você é o mais valioso na viagem.

Mas não dá para negar que o objetivo da viagem foi atingido – afinal, Manu voltou acreditando ainda mais na magia do Natal.

Compartilhe: