Localizada a cerca de 90 km de Belo Horizonte (MG), próxima a Estrada Real e de uma beleza natural única, a Serra do Cipó é um lugar para você colocar na listinha do QUERO IR no Brasil. A quantidade de cachoeiras esplendorosas que formam uma paisagem única não cabem nos dedos das mãos, e só estando lá para entender e sentir a energia do lugar.
Vista do Mirante – Serra do Cipó (Santana do Riacho) – MG
A Serra do Cipó era um daqueles lugares que eu (Emilia) era louca para conhecer. Namorava as fotos das trilhas e cachoeiras desde que havia realizado outro desejo (conhecer Noronha). A possibilidade de percorrer as trilhas do Parque Nacional de bike e ser recompensados com paisagens ímpares e cachoeiras únicas me fascinava, assim como poder levar Manu de tiracolo nesta aventura.
Foram algumas simulações nos sites de reserva de hotéis nos feriados que tínhamos, até definirmos conhecer a Serra do Cipó no Carnaval de 2018. Sabia que concorreria em muitos lugares com outros tantos turistas, mas foi a opção de data que nos permitiu ficar mais dias neste paraíso.
Reservei a pousada pelo Booking em outubro/2017, e havia conseguido um bom preço numa pousada simples. Mas eis me que em menos de 30 dias (em janeiro/2018) da efetivação do passeio a pousada entrou em contato me comunicando que não havia mais vaga. Isso mesmo. Fiquei pasma, fui olhar novamente no Booking e lá estava a pousada, com vaga e cobrando o triplo do preço por ser carnaval. Passado aquele segundo de raiva, tive que respirar fundo e buscar logo outro lugar para enfim realizar o desejo de conhecer a Serra do Cipó. Aí encontrei no mesmo Booking a Pousada Pouso Rupestre, que tinha um quarto vago. Não aceitavam criança (devido a estrutura do quarto), mas liguei e conversei com a Aline, que na hora compadeceu da minha aflição e confirmou a reserva – e Manu dormiria conosco na cama de casal.
Área Comum da Pouso Rupestre
Entrada alternativa da Pouso Rupestre
Na Pouso Rupestre o quarto possui um bom tamanho, arejado e conta com uma área aberta em frente ao quarto. Tudo muito limpo e arrumado. Tem wifi (ás vezes bem fraco) e não tem café da manhã. Mas próximo a pousada tem um ótimo lugar para um café bem servido – e com preços justos (nosso café da manhã dava em torno de R$20,00 reais, e geralmente era pães de queijo, misto, leite com achocolatado, café com leite e frutas).
Quarto – Pousada Pouso Rupestre
Banheiro – Pousada Pouso Rupestre

 

Banheiro – Pousada Pouso Rupestre

A Aline (responsável pelos quartos) é super solicita, e nos orientou na compra de ingressos para as atrações que necessitavam na região além dicas de lugares para alugarmos a bike para o dia que fomos pedalar. 
Como rolou um desespero com a hospedagem lá no início (quando ficamos a menos de um mês sem lugar para pernoitar), acredito que não poderia ter sido melhor o tempo na Pouso Rupestre.
Como a pousada tem uma área gramada na frente, a criança não fica tão presa no quarto, mas de fato aqui é melhor quando se está em casal. 
Então caso esteja a procura de uma pousada mais em conta, bem localizada e com um quarto agradável, segue a dica!
E se bateu curiosidade para saber o que fazer na Serra do Cipó, que tal conferir nosso post sobre esse paraíso? Só clicar AQUI! 

Compartilhe: