piscina

Parque Água Mineral em Brasília, para surpreender quem acha que Brasília se contém nas linhas de Lucio Costa e Neymeier! Um recanto de uma água translúcida, verde e uma pegada de fauna silvestre que fazem a gente achar que está longe da civilização.

piscina

Foca no Azul desta água! Parque Água Mineral – Brasília/DF

O Parque da Água Mineral

De acordo com informações do ICMBio, órgão responsável pela preservação e gestão do Parque Nacional de Brasília, também conhecido como Água Mineral, ele nasceu junto com a cidade de Brasília, através da necessidade de proteger os rios que abastecem a capital brasileira, além de contribuir para a diminuição da erosão do solo e preservar tanto espécies vegetais como de animais do Cerrado.

entrada do parque

Entrada do Parque – Piscina Velha

Com uma área de um pouco mais de 42 mil hectares, o Parque Nacional da Água Mineral foi criado em 1961, tendo desde sempre uma visitação expressiva, parte se devendo as suas piscinas e trilhas.

Duas são as piscinas do Parque, a Piscina Pedreira (piscina velha) e a Piscina Areal (piscina nova). Ambas com água corrente, surgiram de afloramentos que ficaram a mostras após a extração de areia.

Piscina Velha

Piscina Pedreira – Parque Nacional de Brasília

Piscina Velha

Área onde é possível avistar a água brotando das pedras – Parque Nacional de Brasília

Para quem prefere curtir o parque para poder fazer uma trilha, há também duas opções: a trilha da Capivara e a Cristal Água. A trilha da Capivara é menor, com menos de 1,5km de extensão, nível fácil e um caminho bem definido por um fragmento florestal. Já a trilha Cristal Água é maior, podendo ser feita pelo percurso de 5 e o de 15km, e utilizada tanto para a prática de caminhadas quanto pelos praticantes de mountain bike.

Trilha

Início da Trilha da Capivara – Parque Nacional de Brasília

trilha

Informações sobre a Trilha da Capivara – Parque Nacional de Brasília

O Parque ainda conta com um Centro de Educação Ambiental, onde um pouco das particularidades do Cerrado são apresentados, e a Ilha da Meditação. E além destes grandes lugares, o Parque conta com uma lanchonete, banheiros e espaço para piqueniques.

Parque

Estrutura dos Banheiros – Parque Nacional de Brasília

Parque

Mesas para piqueniques – Parque Água Mineral

E sempre é bom lembrar, como se trata de um parque natural, é comum alguns dos animais silvestres mais destemidos tentar se aproximar, como os macacos que ficam no entorno das piscinas só esperando alguma comida estar sem a devida atenção do dono ou as cutias, que saem em busca de alimentos deixados para trás e água. E devido a este fato, é importante sempre guardar bem o que levou e ficar de vigia.

Nosso Roteiro pelo Parque Água Mineral

Chegamos ao Parque Água Mineral cedo, por volta das 10 horas da manhã. Mas caso esteja em Brasília em dias de sol a pino, sugiro ir mais cedo. Escutamos relatos que geralmente às 8:30 já está lotado, e aí para entrar deve-se esperar alguém sair, devido a capacidade suporte do parque em receber pessoas.

Manu

Sobre as belezas do Parque Nacional de Brasília

As Piscinas

Quando fomos (junho/19) apenas a Piscina Pedreira estava aberta ao banho. Ela é linda, com água refletindo num azul que faz a gente ficar um bom tempo ali só contemplando. A água da piscina é corrente, mas não chega a gerar correnteza ao longo dela. Na sua parte mais alta é possível avistar os olhos d’água, que para Manu, foram uma mega descoberta.

Piscina Velha

O balneário do Cerrado

Piscina Velha

Será que ela gostou?

Alias, existe uma área mais rasa, que é separada da parte onde é mais funda por uma grade. Essa separação tranquiliza um pouco os pais, que podem deixar as crianças ali brincando sem estar necessariamente no colo deles. Nesta área também tem uma entrada para cadeirante, o que achei bem bacana.

Piscina velha

Porque tem que ser criança!

Piscina velha

Piscina Velha do Parque Água Mineral – Brasília

Acessibilidade

Parte rasa da piscina + rampa

Na outra parte a profundidade vai aumentando aos poucos, sendo possível dar umas boas braçadas, devido a extensão da piscina. A água é bem gelada, o que me faz aconselhar fortemente a ir em dias de sol quente, naqueles que 30°C é bem vindo.

piscina velha

Borda da Piscina Pedreira (ou velha) do Parque Nacional de Brasília

O entorno da piscina é formado por fragmento florestal e alguns bancos. Há também espaços para estender uma canga próximo as árvores, mas aconselharia muito cuidado se for manusear alimentos. Vimos por lá cenas de macacos indo até as cangas e pegando algumas guloseimas.

piscina

Foca no Azul desta água! Parque Água Mineral – Brasília/DF

Aproveite para andar pela área das piscinas, curtir as pequenas quedas d’água e ver os peixinhos que hora mostram a cara – principalmente no riacho que tem logo abaixo da piscina velha. O ambiente é muito gostoso, e a hora ali passa voando.

Corredeiras

Das pequenas corredeiras do Parque Água Mineral

pisicna velha

De onde vem a água (ou parte dela) da piscina velha

As trilhas

São duas as trilhas possíveis de  fazer no Parque Água Mineral. Como estávamos com Manu, depois de um banho rejuvenescedor, fomos conhecer a trilha da Capivara. O percurso é muito bem sinalizado, curto e de nível fácil. A concluímos em cerca de 30 minutos, andando de acordo com o ritmo da Manu: que vai desde o tamanho dela ao parar para apreciar cada formiga.

trilha

A trilha da Capivara – Parque Nacional

trilha

Área de descanso na Trilha da Capivara – Parque Água Mineral – Brasília

trilha

Informações na Trilha da Capivara

trilha

Criança feliz por trilhar – Parque Água Mineral

Praticamente toda a trilha é sombreada, tendo até um banquinho para quem precisar de descansar um pouquinho. Algumas são as placas indicativas e contando sobre o Cerrado no caminho.

Demais Áreas

Depois da trilha, fomos tentar conhecer o Centro de Educação Ambiental. Mas como fomos num domingo, ele estava fechado (abre de segunda a sexta). Aproveitamos para andar pelo Parque, e depois partir. Chegamos a pensar em ir na Ilha da Meditação, mas demos mole e fomos embora do Centro de Educação sem conhece-la.

Parque

Centro de Educação Ambiental do Parque Nacional de Brasília

Informações Importantes

Para poder aproveitar toda a estrutura do Parque Nacional da Água Mineral é importante ficar atento a algumas informações.

Como chegar?

Para chegar no Parque Água Mineral, utilizamos um Uber. Saindo do Setor Hoteleiro Norte, não foi mais que 15 minutos para percorrer os quase 10 km que separam essa belezura do centro urbano de Brasília. O Uber ficou na casa dos R$40,00 (ida e volta). Tivemos o cuidado de nos secar bem na volta, para não deixar o carro com os bancos molhados. Há informações de que o Acesso ao Parque também é atendido pelo transporte coletivo. Então vale a pena olhar os horários e ver se atende a tua localização (observando que se tiver em 4, dará o mesmo valor do Uber);

Quando ir?

O Parque abre praticamente todos os dias do ano, exceto nos feriados de Paixão de Cristo, Finados, Natal e 1º de janeiro, além das datas estipuladas pela Justiça Eleitoral. Dias 24 e 31, o parque fica aberto até às 13hs. Então já sabe, se estiver em Brasília e com o sol que merece um tchibum, tem lugar para onde correr.

Horários de visitação

Para visitantes convencionais, o Parque abre às 8hs e pode entrar até às 16hs, com permanência até às 17hs. Existe a opção de ser mensalista do Parque, e neste caso, pode entrar um pouco antes, às 6hs da manhã.

Ingressos

Para entrar no Parque Nacional da Água Mineral e necessário comprar um ingresso, adquirido na entrada do Parque. O valor é R$28,00 para estrangeiros e R$14,00 para brasileiros, sendo que maiores de 60 anos e crianças até 12 anos completos tem gratuidade.

De acordo com informações do ICMBio, deve ser observado:

  • Os ingressos não são vendidos antecipadamente;
  • Não é permitida a entrada de menores de 12 anos desacompanhados;
  • Pagamento do ingresso somente em espécie;
  • O comprovante de pagamento da taxa de visitação deve ser mantido enquanto a pessoa estiver dentro do parque, pois pode ser solicitado a qualquer momento.
  • Para que os visitantes possam desfrutar da visita ao parque de maneira segura, o número máximo de visitantes estabelecido é:
    • 2.000 pessoas – quando há uma piscina disponível;
    • 3.000 pessoas – quando as duas piscinas estão disponíveis;
    • Atingido o limite de visitantes, o parque permanece fechado à entrada de novos visitantes.

Nossa Percepção

O Parque Nacional é tudo de bom em Brasília. Vale demais destinar uma manhã para aproveitar suas trilhas e piscinas, e depois deixar para aproveitar o final de tarde em outro ponto turístico da cidade.

No dia que fomos, optamos por voltar para o hotel, almoçar num shopping ali perto e a tarde ir turistar pela cidade, com o sol já mais ameno. Então a dica é, se gosta de água e verde, não deixe de conhecer esse destino natural que é bem pertinho da cidade mais planejada que temos!

Piscina

Piscina Pedreira – ou Piscina Velha

Compartilhe: