Quando a gente vai num lugar bonito, a vontade é sempre voltar. E com a Praia do Ermitão, em Guarapari, não foi diferente. E numa destas idas a Praia, que fica no Parque Morro da Pescaria, resolvemos explorar um pouco mais o entorno da praia.
 
Pelo lado direito, já apresentamos no post acima, existem duas piscinas naturais principais, que se formam na rocha, na maré alta recebem peixes e outros animais marinhos, que podemos apreciar na maré baixa.
 
Entretanto, na última ida ao Morro da Pescaria, resolvemos explorar um pouco o lado esquerdo da formação rochosa que tem no Ermitão, e depois de caminhar cerca de 10 minutos, a surpresa não poderia ser melhor: uma prainha de conchas, com águas translúcidas e deliciosas!
 
Prainha das Conchas

 

 
O fundo da prainha é de conchas, e por não tê-la visto no ‘mapa’ do Morro da Pescaria, a batizamos de Praia das Conchas (muito original, por sinal). Suas águas são geladas, e por ter uma espécie de barreira de pedras, só vem o espraiamento das ondas para ela – uma delícia. 
 
 Manu curtindo a prainha por nós recém-descoberta
A prainha não chega a ter um metro de profundidade, o que torna ainda mais fascinante apreciar o seu fundo e a transparência de suas águas. O seu entorno é todo de rocha, e por isso fixar sombrinha ali não é uma tarefa a ser considerada. Também acrescento aqui que não há árvores grandes de forma a produzir sombra no seu entorno imediato. 
 
Chegar ali com Manu não foi a tarefa mais difícil, mas também  está longe de ser a mais fácil. Como o caminho e sobre rochas, um chinelo cai bem, além de proteção solar das mais diversas formas (blusa com proteção, protetor solar, chapéu e afins). 
 
Caminho
 
 
Caso queira ficar mais ali do que na Praia do Ermitão, a dica é levar mantimentos, e também uma sacola para trazer o lixo ali produzido, visto que nesta prainha não há lixeiras. No mais, é aproveitar o local!
 
Compartilhe: