Vitória guarda os encantos de uma cidade insular, onde apreciar o mar é tarefa fácil e se encantar com o Manguezal e a natureza que a cerca torna a vida aqui mais gostosa de se levar. Aqui 51 pontos turísticos e culturais integram a cidade, deixando a parte histórica um encanto só! Alguns destes pontos iremos destacar neste primeiro post da série de quatro postagens que iremos apresentar um pouco mais de Vitória, com o intuito de lhes apresentar as facetas da capital capixaba!

Palácio Anchieta – Sede do Governo Executivo do Espírito Santo

Em 1535 os portugueses vieram a capitania do Espírito Santo tomar posse das novas terras descobertas, e instalaram-se ao primeiro momento ao pé do morro da Penha, na atual Vila Velha. Entretanto, como encontraram adversidades por lá, decidiram buscar novos rumos nesta capitania, e encontraram na ilha ‘ao lado’ um lugar mais seguro para se abrigarem dos perigos, índios e estrangeiros – a Ilha de Santo Antônio, que em 1951 passou a se chamar Vila Nova de Vitória. 
Também chamada de Ilha do Mel pelos índios que pela região moravam, em Vitória se desenvolveu um pequeno núcleo urbano, totalmente colonial. Seu traçado colonial se manteve até o início do século XX, quando sua estrutura territorial foi alterada e novas áreas incorporadas a ilha.
Entretanto, passeando pelo centro histórico de Vitória é possível reencontrar os traços coloniais nas edificações, praças, traçados das ruas e nas igrejas ali preservadas. E aqui, iremos apresentar um pouco destas belezas, que cabem direitinho em um dia de passeio.

Para o pontapé inicial neste roteiro indicamos a visita ao Palácio Anchieta. Sede do Governo Executivo do Espírito Santo, o Palácio é além de lindo, cheio de história. Inicialmente era um colégio jesuíta, que com o tempo recebeu base sólida e ampliação na estrutura e até cerca de 1760 abrigou o Colégio São Thiago. Com a expulsão dos jesuítas do Brasil no século XVIII, os bens destes foram incorporados aos do Governo, e a edificação passou a ser a sede do Governo do Espírito Santo, além de Hospital e Quartel. No início dos anos 1900, a edificação foi descaracterizada e a fachada remodelada, recebendo elementos com estilo eclético. Devido a importância do padre jesuíta José de Anchieta no Espírito Santo, ainda hoje há um tumulo simbólico do religioso no Palácio – onde era o altar mor da Igreja. Esporadicamente é possível apreciar exposições temporárias no Palácio – já curtimos ali exposições de várias temáticas, como Corpo Humano, Miró e outras.
A visita ao Palácio Anchieta é gratuita e guiada. Pode ser feita de terça à sexta, das 09 às 17 horas, e nos finais de semana e feriado, é possível visitar a antiga residência dos governadores e gabinetes, das 09:30 às 16 horas. Para encaixar os outros patrimônios históricos que possuem visita guiada e estão localizados no Centro de Vitória, a nossa dica e visitar o Palácio pela manhã.

Fachada do Palácio Anchieta – Vitória – ES

 

Placas de vidro/acrilício deixando a mostra as marcas do tempo e remodelagem do Palácio Anchieta

Parte dos patrimônios históricos de Vitória estão incluídos no Projeto Visitar, que facilita a visita a estas edificações através da presença de monitores que contam um pouco da história do lugar e importância na rotina colonial da capital. Assim, é possível fazer a visita guiada pelo Visitar na Igreja Nossa Senhora do Carmo, Convento São Francisco, Capela Santa Luzia, Igreja de São Gonçalo, Catedral Metropolitana, Theatro Carlos Gomes e Igreja Nossa Senhora do Rosário (essa ordem é apenas uma ideia de roteiro para conhecer estes patrimônios). O horário de visitação pelo Visitar é de 13 às 17 horas, de quarta a domingo (inclusive nos feriados). A gente já fez este roteiro lá em 2015, e conta um pouquinho AQUI

Interior da Capela da Igreja de Nossa Senhora do Carmo – Centro Histórico de Vitória 

 

Área externa ao Convento São Francisco – Centro Histórico de Vitória
Capela de Santa Luzia – Centro Histórico de Vitória

 

Igreja de São Gonçalo – Centro Histórico de Vitória

 

Catedral Metropolitana – Centro Histórico de Vitória 
Theatro Carlos Gomes – Centro Histórico de Vitória

 

Interior da Igreja do Rosário – Centro Histórico de Vitória

Aproveite enquanto anda entre os patrimônios históricos para observar as edificações do Centro de Vitória. Muitas ganharam novas cores, mas continuam com os traços coloniais. Observe também uma linha azul que cerca parte do Centro Histórico (dá para ver ela em frente ao Palácio Anchieta, próximo a escadaria) – esta linha é advinda do projeto Caminho das Águas, que ilustra até onde vinha o mar em Vitória antes do início das intervenções urbanas para modernização da capital.

Viaduto Caramuru – Centro Histórico de Vitória

 

Edificações no centro de Vitória – ES

No Centro de Vitória é possível visitar outras edificações e atrações turísticas. Para se ter um pequeno exemplo de quão rico é o centro, apresentamos um mapa disponível no site da Prefeitura de Vitória. Aconselhamos lê-lo com atenção e marcar outras localidades que talvez caibam em outro dia de tour pelo Centro.

Centro Histórico de Vitória – ES

De acordo com o dia da semana que for conhecer o Centro, diversos serão os restaurantes a quilo e a la carte abertos para almoço. Indico pela variedade e preço a Padaria Expressa (próximo ao Theatro Carlos Gomes) e também o Sena – como opções de self-service – e o Doca 183 como opção a la carte.
Caso queira curtir um pouco da noite no centro, a dica aqui é olhar o que terá de programação na Rua Sete (sempre tem um samba bom) e também no Casa de Bamba. Assistir a uma apresentação no Theatro Carlos Gomes ou no Sesc Glória também é uma boa pedida.

E para conhecer mais de Vitória, acompanhe nossa série de posts desta capital que a gente tanto ama!

Compartilhe: